Pra Onde Eu Vou

By ,   No tags,   0 Comments

Quando chegamos aqui, ainda bebês, cada um de nós vai se deparar com uma realidade de vida muito diferente, por alguma razão, viveremos em famílias, valores, condições de vida muito distintas umas das outras, as realidades podem ser tão diferentes que chegamos a  questionar o por quê de tamanhas diferenças.

Existem dentro de doutrinas, religiões e credos muitas explicações para todas essas diferenças, mas é fato que dentro de cada um de nós independente de qualquer credo ou mesmo falta dele,  vamos todos nos deparar com algo chamado Escolha. As escolhas fazem parte de nossa vida e dependendo a forma como as tratamos, elas podem nos levar para direções bem distintas…

Sorrir ou chorar? Ofender ou compreender? Ignorar ou ajudar?… as escolhas sejam grandes ou corriqueiras, afetam nosso campo de frequências , nossa saúde e vão resultar nos caminhos que trilhamos durante nossas vidas. Muitas vezes temos vivido num automatismo de vida que não permite enxergar a real  dimensão das escolhas que estamos fazendo.

Estar conectado com nossa consciência é um passo importante para que tenhamos uma maior noção dos resultados das nossas escolhas cotidianas, estar atendo que tipo de sentimentos essas escolhas nos fazem sentir, ao mesmos tempo ter atenção nas consequências externas que elas causam pode ser uma forma de perceber com clareza onde elas estão nos levando…

Vivemos um momento de nossa humanidade terrena em que a reforma íntima de cada um de nós, é a maior contribuição que podemos dar para a construção de uma era mais fraterna, a tão esperada mudança no comportamento de nossa sociedade não ocorrerá através de algum líder ou mesmo de alguma figura superior que virá nos liderar nessa mudança. Na verdade, já tivemos inúmeros exemplos de mensageiros que aqui estiveram para nos mostrar como deveríamos nos portar nesta vida transitória e vivermos de forma mais fraterna e feliz. As palavras desses mestres ecoam até hoje embora ainda não consigamos colocá-las em prática.

Os milênios passaram e nos encontramos frente a frente com um sistema de vida que oprime nossas maiores virtudes, nos joga uns contra os outros e nos adoece física e espiritualmente. Mudar algo construído durante tanto tempo, leva tempo também, um tempo maior do que nossa paciência nos permite aceitar, mas se quisermos de fato mudar a frequência desse lugar primeiramente precisaremos desenvolver a percepção de que o universo não trabalha somente para nós, e acima de tudo que nós precisamos trabalhar em sintonia com essa ainda misteriosa energia que nos ronda, mas nem sempre a percebemos…

O que de melhor podemos fazer por nós e pelo mundo nesse momento é sair do automatismo em que nos encontramos, perceber onde nossos atos, pensamentos e escolhas estão nos levando. Através da melhora da percepção individual, poderemos melhorar nossa percepção coletiva também , e melhorar a qualidade das escolhas que fazemos, pois é através delas que você determina para onde você vai.

Cada sentimento que habita dentro de nós, tem grande influência sobre a nossa frequência e consequentemente sobre nossa saúde física e mental. Perceber o que cada sentimento que bate em nossos corações e mentes, tem a nos dizer e mostrar, nunca é fácil dentro do estágio de consciência que vivemos por aqui, e  conforme o acontecimento podemos variar nossa vibração para cima ou para baixo com apenas uma notícia ou situação que vivenciamos.

Ter uma visão ampla de cada situação que vivemos nunca é fácil quando estamos tomados por sentimentos extremos, seja pela euforia ou pelo desespero, temos uma tendência de enxergar apenas um lado pequeno do que de fato está nos ocorrendo e como podemos utilizar essa situação com o propósito de um crescimento, visualizando pontos de vista que os sentimentos extremos não nos permitem enxergar.

Lidar com as situações de alegria e euforia sempre serão mais fáceis, pois elas não nos machucam, muito pelo contrário nos dão sempre uma sensação de prazer e leveza que muitas vezes podem mascarar algo que naquele momento não conseguimos enxergar mas que está ali escondidinho esperando essa “maré boa” passar para nos mostrar que ela sempre esteve de fato ali, mas que diante de uma alegria grande as pequenas coisas deixam de ficar visíveis e simplesmente são ignoradas…

Por outro lado de uma hora para outra podemos receber notícias repentinas que são capazes de acabar com quaisquer sentimentos de alegria que existem dentro de nós, sendo que algumas vezes nos derrubam ao chão sem chance alguma para qualquer reação apagando tudo de positivo que a vida vinha lhe proporcionando até então, não lhe permitindo enxergar nada além da dor…

Penso que a grande maioria de nós já passou ou vai passar por situações extremas, tanto para um lado como para o outro, o que de fato nos difere é como as encaramos, que tipo de lições aprendemos com elas e como conseguimos seguir em frente vivendo apesar de qualquer dor ou alegria que possamos estar sentindo, ter a capacidade de utilizá-las como instrumento de crescimento e desenvolvimento da nossa consciência.

Não é fácil perceber alegria na dor e nem os perigos que se escondem atrás de situações de euforia e prazer, mas o dia em que conseguirmos ter ciência das oportunidades de crescimento espiritual que estão por trás de cada situação que a vida coloca em nossa frente, estaremos vivendo em um mundo melhor que o que hoje vivemos.

A Melhor Versão

By ,   No tags,   0 Comments

Dentro de cada um de nós, existe um ser, uma peculiaridade, um sentimento, um jeito de ver as coisas, que é único, pessoal, intransferível , que faz de cada um de nós seres humanos, criaturas singulares e capazes de fazer das nossas singularidades, uma forma de contribuir com algo que outro não tem aptidão para fazer…

Em um mundo evoluído isso seria bem fácil de se colocar um prática, mas dentro do plano energético que vivemos, essa realidade ainda está distante da grande maioria de nós ainda presos a conceitos que não são nossos e tão pouco nos ajudam a encontrar e aceitar nossas virtudes pessoais que muitas vezes nos são colocadas como “defeitos”, nos levando a crer que o que há de melhor em nós tem que ser escondido e reprimido.

Apesar de todas as dificuldades que existem para encontrarmos nossa melhor versão, temos na vida em nosso plano, inúmeros exemplos de pessoas que encontraram por aqui com as suas vocações e as aceitaram fazendo disso um instrumento de desenvolvimento tanto pessoal quanto coletivo, pois sim, quando você encontra e aceita as suas virtudes , não só a sua vida pessoal será beneficiada mas também poderá beneficiar outras vidas ao seu redor.

Nos tempos em que estamos vivendo, urge a necessidade do despertar individual de cada um. O medo, a violência , a tristeza, aflição e tantos outros sentimentos comuns aqui por essas bandas são na maioria das vezes causados por estarmos muito distantes das nossas verdadeiras essências, nos levando a vibrar frequências que nos adoecem e dificultam nossas relações seja com nós mesmos ou com as pessoas a nossa volta.

No mundo que temos vivido até então, onde enxergamos nosso próximo como um concorrente, a tarefa de encontrar  o melhor que você pode ser, é bem difícil e muitas vezes até doloroso pela resistência externa que normalmente se enfrenta para quem quer “sair do padrão” e buscar um caminho “diferente”.

Uma das armadilhas que esse caminho traz é justamente sentir raiva ou tristeza quando ouvimos reprovações de terceiros em relação às nossas escolhas. Não podemos jamais esperar que outra pessoa tenha a mesma ótica que nós temos, principalmente nas questões relacionadas a nós mesmos, pois só nós temos a capacidade de ouvir e ver o que é melhor para nós mesmos quando estamos de bem conosco.

Estar de bem conosco pode não ser fácil por essas bandas, mas é a única possibilidade que temos para encontrar o caminho de nossa individualidade, que ao contrário do individualismo vigente, é o caminho que nós como indivíduos encontraremos para a construção de uma sociedade mais evoluída, onde não será tão penoso para cada um de nós encontramos a Melhor Versão que existe dentro do nosso ser.

 

No meu mundo as pessoas não tem cor…

Vivo num planeta onde as pessoas não têm cor, são todos considerados humanos e suas diferenças são essenciais para o equilíbrio e bom funcionamento do planeta. As características pessoais de cada um revelam um potencial que é considerado imprescindível para o desenvolvimento coletivo, a forma como as pessoas decidem se relacionar afetivamente é algo privado e não afeta em nada a forma como essa pessoa é vista no contexto social. O trabalho é sempre valorizado e bem remunerado não importando qual atividade seja praticada, elas trazem sempre reconhecimento e dignidade. As pessoas têm a capacidade de se relacionar com todas as formas de vida, sejam elas visíveis ou não, pois neste mundo sabemos que a conexão com a energia universal é parte cotidiana de nossas vidas e instrumento de evolução pessoal e coletiva. A espiritualidade anda de braços dados conosco sem a necessidade de nenhum tipo de paranormalidade, ela apenas é parte de nossas vidas…

Você pode estar se perguntando que mundo é esse? A resposta é simples: Esse mundo pode existir dentro de cada um de nós! Quando todos nos despirmos de preconceitos, divisões, cobiça, egoísmo , entre outros menos desejados… E podermos abrir nossas percepções para pensamentos e sentimentos mais elevados, construiremos um lugar que aos nossos olhos hoje pode parecer inimaginável, mas que é muito mais possível do que se imagina quando cada um de nós se propor a abandonar a baixa frequência que existe dentro de nossas mentes e corações e podermos elevar nossos pensamentos e sentimentos para construir uma nova era.

Cada um de nós é uma peça importante nisso e o dia que percebermos que a nossa pequena parte faz grande diferença, estaremos caminhando numa direção que hoje parece utópica e inimaginável… Mas quando se olha para a grandeza do universo e se percebe a força que move isso tudo, dá pra sentir que nada é impossível!

Rock da Transformação

By ,   No tags,   0 Comments

Às vezes a vida nos coloca diante de situações em que somos forçados a mudar nossa direção, isso nem sempre é confortável pois a nossa “zona de conforto” por pior que seja é o local que estamos acostumados a estar…

Se transformar dá muito trabalho, pode ser doloroso, mas na grande maioria das vezes que que ouvimos o que nosso coração  e tomamos uma direção para um caminho onde há desejo de seguir, seremos de alguma forma recompensados por isso, mesmo nos deparando com as muitas dificuldades que vem junto com essas escolhas.

Tudo nessa vida terrena é passageiro, aquilo que você hoje julga possuir, já foi ou será um dia de outra pessoa, a sua vida dentro desse corpo que habita também passará num momento desconhecido. Estar conectado com sigo mesmo e sempre preparado para enxergar todos os ângulos das situações que a vida coloca diante de você mesmo é certamente uma das maiores virtudes que podemos carregar conosco.

Em um ano em que todos fomos colocados diante de muitas mudanças, o que posso desejar é que tenhamos a capacidade de ouvir as entrelinhas dos recados que a vida está nos passando, e que a partir de nossas próprias dificuldades , tenhamos a capacidade de transformá-las em sabedoria para viver dias melhores!

Boas festas e que a paz, a serenidade e o amor possam triunfar dentro de cada um dos nossos corações.

 

 

Um dos maiores privilégios que tive na minha vida, foi ser criado junto do mar. E o mar, assim como todos os elementos que fazem parte da nossa vida aqui nesse plano que vivemos, é uma força muito maior que a nossa. Conviver com elementos que são muito maiores que você acaba te dando uma perspectiva de quão pequenos somos diante da grandeza e das forças que compõem o redor da nossa existência.

 

Alimento da alma

By ,   No tags,   0 Comments

Se no nosso mundo, apesar de todo progresso material, ainda encontramos quem não tenha o que comer. Também nos deparamos com um grande número de irmãos encarnados que têm suas almas necessitadas de alimento.

O alimento da alma não é palpável como a comida, mas pode ser encontrado em sentimentos e gestos que possamos tanto dar como recebermos em nosso dia a dia. Caridade, generosidade, desapego, compreensão, solidariedade, respeito por si mesmo e consequentemente pelo próximo, amor, entre outros sentimentos que podem ser cultivemos dentro de nós podem ajudar a alimentar o vazio que se encontra em nossas almas ainda vazias de entendimento das leis universais.

Salve Vovó Maria! Salve os Pretos Velhos!!

Existe Algo Maior

By ,   No tags,   0 Comments

Temos vivido de uma forma em que na maioria das vezes, a verdade não pode ser dita porque pode ofender alguém, nossos sentimentos devem ser escondidos pois podem revelar nossa vulnerabilidade, e quais seriam as consequências que colhemos de séculos vivendo assim?

Olhando para o dia a dia e para tudo que está ao nosso redor, me chama a atenção a grande quantidade de farmácias que existem perto de nós, por que nossa sociedade é tão dependente de drogas? Por que não temos uma vida suficientemente saudável para não precisarmos disso? Será que o antidepressivo é o melhor tratamento para uma depressão? Será que temos que conviver com todas essas doenças que existem hoje em dia e não perceber que a origem delas vem da vida que vivemos?

São muitas perguntas que temos que fazer tanto no plano individual quanto no coletivo  para que possamos pavimentar um caminho na direção de uma sociedade mais saudável, sensata e harmoniosa.

Desenvolver em nós mesmos a capacidade de ver um pouco além do que nossa visão alcança, passa muito pelo desenvolvimento de nossas percepções sensitivas, que podem aflorar em qualquer um de nós dependendo da forma como interagimos com a força motriz que envolve tudo que vive torno de nós, em nosso planeta e no universo que está sobre nossas cabeças .

Encontrar uma forma de perceber que somos parte desse contexto que é muito maior do que nossas limitadas visões nos permitem enxergar, é o início de um processo de desenvolvimento de nossa sociedade visando uma evolução que pode nos conectar a essa força que hoje ainda é um mistério para nossa civilização como um todo , mas esse mistério já vem sendo decifrado em nossos tempos e perceberemos que a conexão, em todos os sentidos,  é atalho para atingirmos uma convivência harmoniosa e saudável que nos possibilite retribuir  a natureza, o belo planeta que ganhamos para viver.

Um lugar pra ser feliz

By ,   No tags,   0 Comments

Acho que todos nós já experimentamos em algum momento de nossas vidas, parar diante da beleza de algum lugar do nosso planeta e simplesmente  se calar e admirar a paisagem … quanto a natureza quer se mostrar bela é algo impactante, bem como quando ela está zangada…

O fato é que nos foi dado para habitar, um lugar maravilhoso, com muitas possibilidades e uma beleza descomunal. Mas nós, como seres atrasados que somos, temos preferido olhar para dentro de nossos umbigos, e apenas desejar ser melhor, mais fortes, mais certos e por ai vai, do que nossos semelhantes, além de extrair o máximo de nosso planeta sem pensar nas consequências de longo prazo.  A vaidade e a ganância por muitos séculos vem nos governando, fechando nossos olhos para a importância da interação mais harmônica entre nós e nosso planeta.

Apesar de estarmos há muitos e muitos séculos vivendo dentro dessa mentalidade materialista e egocêntrica , vejo a cada dia que passa mais pessoas começando a prestar mais atenção em conseguir encontrar uma forma de vida que seja mais harmoniosa e não priorize apenas riquezas materiais. Nos últimos 40/50 anos vimos o crescimento de inúmeras técnicas que antes se restringiam ao oriente, como meditação, yoga, medicinas integrativas, entre muitas outras que nos possibilitam estar mais em contato com nossas essências e que num futuro ainda nos farão dar um salto qualitativo tanto em relação às nossas vidas pessoais como na nossa vida coletiva.

Mesmo recebendo diariamente através dos veículos de informação tradicionais, inúmeras notícias que nos desanimam, estamos sim caminhando numa direção para um futuro melhor de nossa civilização, só que isso levará um tempo. O despertar de nossa humanidade ainda está no começo, temos um caminho a percorrer.

O desenvolvimento da consciência individual é o passaporte para essa transformação, e é o que de fato pode nos levar a fazermos do nosso planeta, um Lugar Pra Ser Feliz .

Como podemos ter coragem sem ter medo? Acho difícil falar de um sem falar do outro…
O medo se manifesta em nós de diversas formas variando de pessoa para pessoa, o que nos difere é como lidamos com ele. Ele pode simplesmente nos paralisar, mas pode também servir de estímulo para que possamos da um passo maior em nossas vidas, quando o enfrentamos e percebemos que ele não era do tamanho que imaginávamos.
Ao longo de nossas vidas teremos inúmeras situações em que seremos postos de frente com o medo, desde criança até a fase adulta ele vai estar presente e teremos que lidar com ele de alguma forma.
O que nem todo mundo sabe é que esse sentimento pode estar ligado a alguma disfunção no seu rim. Na medicina chinesa uma pessoa que está paralisada pelo medo terá seu tratamento iniciado pelos rins, pois segundo a própria, as emoções do rim em bom funcionamento são atitude e coragem, enquanto se estiver em mal funcionamento vem o medo.
Mas voltando ao sentimento puro e simples, como podemos fazer para enfrentar nossos medos? Como fazer dele um passaporte para vencermos desafios que nos paralisam?
Essas perguntas que existem dentro de nós, também só podem ser respondidas por nós mesmos, pois cada um sabe o tamanho dos seus e não existe de fato uma fórmula mágica para lidar com nossos sentimentos dada a grande diferença que existe entre nós sobre todos os aspectos.
Em tempos de pandemia cada um de nós tem além dos seus medos pessoais, um medo coletivo para enfrentar. Dentre tantos problemas de ordem de saúde, econômica e social que cada um de nós enfrenta nesse momento, é necessário buscar a serenidade para poder enxergar saídas possíveis. Ter a coragem de assumir seus medos pode ser um primeiro passo para enfrenta-los, e perceber que de perto ele pode não ser aquilo tudo que imaginávamos…

1 2 3 4 10