O poder dos gestos

By ,   No tags,   0 Comments
O poder dos gestos

Cada ato nosso tem o poder de reverberar para o mundo uma frequência vibracional que afeta primeiramente a nós mesmos , mas também afeta a quem está no entorno onde a ação é feita.

É impressionante, quando percebemos com a nossa consciência o quão somos vulneráveis e influenciados por ações e sentimentos que não são nossos durante o nosso dia a dia, semanas, meses e anos de nossas vida.

Atos positivos e negativos nossos e das pessoas ao nosso redor, tem a capacidade de mudar por completo nosso  estado de espirito para melhor ou pior dependendo do tipo de ação e sentimentos que emanamos ou recebemos. É incrível percebermos que podemos estar num dia muito tranquilo e de repente passarmos por uma pessoa que de repente nos xinga e numa fração de segundos nossa energia cai por completo e a paz de um segundo atras vira raiva…

O contrário também ocorre quando estamos vivendo algum dos momentos de dificuldade que a vida coloca diante de nós, sem saber para onde ir e o que fazer e aparece uma pessoa iluminada em nossas vidas para nos estender as mãos…

Penso que em dias como esses que estamos vivendo, precisamos tomar muito cuidado com o tipo de sentimento que cultivamos dentro de nós. Falo cultivamos porquê durante o nosso dia a dia, convivemos com todos os tipos de sentimentos que variam de acordo com as situações que vamos vivendo, mas os que cultivamos são aqueles que estaremos alimentando e deixando-o habitar em nós.

Não são poucas as situações em nossas vidas em que nos deparamos com pessoas que nos agridem, desejam nosso mal, ou simplesmente nos causam grande desconforto. A forma como vamos reagir a isso determinará se entraremos nessa mesma frequência ou se manteremos um padrão de vibração mais elevado, não nos deixando afetar.

Os Sentimentos gerados por atos, são contagiosos tanto para o bem como para o mal. Precisamos escolher que tipo de sementes queremos plantar, regar e deixar crescer.

Pra unir precisamos parar de dividir

Não somos o que somos como sociedade a toa, a construção do mundo em que vivemos levou muitos séculos para nos trazer até aqui. A lei dos mais fortes sempre prevaleceu por essas pequenas bandas de cá, nossa história é construída por domínios, guerras, e um desejo enorme de demonstrar superioridade, e isso nos afeta um tanto a nossa individualidade, bem como a nossa coletividade.

Uma boa parte de nossa formação, vem do meio em que vivemos, ter nossas escolhas associadas a pensamentos coletivos é algo comum acredito na imensa maioria de nossas vidas. Dentro desse conceito, olhando a forma como temos vivido a nossa história, não é de se estranhar que cheguemos a essa altura do campeonato muito divididos.

Somos divididos por países, cores, classes, gêneros, religiões e por ai vai… e tolerar as diferenças, melhor seria aprender com elas, não é algo que esteja presente na nossa formação básica. Na maioria das vezes, ficamos tão presos dentro dos nossos próprios pontos de vista, que simplesmente ficamos cegos para toda e qualquer visão divergente da nossa. Seguimos divididos!

Olhando para o tamanho do que está sobre nossas cabeças, percebendo nosso tamanho em relação a grandeza e a complexidade desse gigantesco sistema do qual fazemos parte, talvez percebamos o quão pequenas sejam  nossas diferenças diante da grandeza de termos a oportunidade de estarmos  aqui , juntos ao mesmos tempo.

Apesar se sermos muito diferentes por fora, por dentro somos muito parecidos no que diz respeito a nossa formação biológica e estamos muito mais muito necessitados de nos compreendermos melhor.

Nos libertar desses conceitos que estão dentro de nós pelos séculos de pensamentos coletivos leva muito tempo, muito mais do que desejaríamos , mas é fato que apesar de vivermos um momento de muitas tensões , estamos sim avançando para uma consciência coletiva melhor. Perceber que toda e qualquer divisão não contribui para que possamos atingir nossa melhor versão como indivíduos e sociedade pode nos dar a oportunidade de acelerar as mudanças que precisamos fazer para almejar tempos melhores.

Meus pensamentos, minha vida

Minha mente é minha liberdade, mas dependendo da forma como eu a utilize ela pode se tornar minha prisão.
Não importa onde esteja nem como esteja, mas importa muito o que estou sentindo e vibrando independente do lugar e da situação em que esteja. Posso estar de férias viajando e ter uma atitude negativa, como posso estar em situação de vida ou morte e ter positividade. Isso vai depender da atitude que tenho perante as situações que a vida coloca diante de mim.
A escolha de como enxergamos a situação que está diante de nós é única e exclusivamente nossa, ela irá certamente influenciar a sua vida, bem como a vida das pessoas que participam do seu entorno, por isso devemos ter muito cuidado com nosso “mindset” pois ele pode ser determinante para a nossa saúde física e mental, além de poder contribuir positiva ou negativamente para outras pessoas ao nosso lado.
Carregamos conosco, registros e conceitos que não são nossos, mas que estão de tal forma entranhados na nossa compreensão da vida que não percebemos que eles podem e devem ser modificados e sim deletados ou simplesmente transmutados do nosso sistema de entendimento da vida, para que possamos com isso ganhar pluralidade na nossa capacidade de enxergar as situações.
Estamos num momento em que nunca foi tão importante buscar outros pontos de vista, tentar se colocar no lugar do próximo e ter a capacidade de compreender aquilo que ele enxerga. Tolerância com as diferenças já não basta, precisamos sim é aprender com elas e ter a capacidade de tirar o melhor que cada um pode dar.
Mas para isso, não podemos fechar as portas da nossa mente as mudanças, não podemos estar trancados dentro de uma fortaleza mental que não nos permite enxergar além daquilo que não queremos ver…
Queremos ser felizes ou estar certos? Termino citando Raul: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”.

Lição

By ,   No tags,   0 Comments
Lição

De repente a vida coloca diante de nós, uma situação em que todos nós perdemos, todos nós ficamos inseguros, todos nós temos dúvidas, e ninguém sabe onde isso vai chegar…
Será que isso ocorre por acaso? Ou será que não é de hoje que merecemos uma lição mais profunda?
Há muitos séculos temos vivido como donos absolutos desse planeta que julgamos ser nosso, em nenhum momento percebemos o quão pequeno ele é em relação a grandeza universal. Nossa ganância e desejo de possuir, conquistar e ser melhor que nossos irmãos produziram uma sociedade tão doente que precisamos de uma doença para nos trazer a quietude do nosso lar, nos fazer sentir falda das coisas mais elementares como um encontro ou um abraço ou simplesmente sair de casa e olhar pro céu… isso entre muitas outras coisas!
O que será que temos a aprender com isso? Será que desta vez a dor de perdas que estão vindo e virão mais nos fará perceber a necessidade de mudanças que urge em nossas vidas e também na de nosso planeta?
Eu sou sempre otimista, mas acho que precisaremos muito uns dos outros se quisermos ter a oportunidade de continuar trilhando nossa história nesse lindo planeta que nos foi dado para habitar.
Somos muito frágeis e pequenos diante da grandeza universal, e para nossa Mãe natureza se regenerar não precisa muito, basta nos expelir daqui que em pouco tempo tudo estará limpo novamente.
Mas como boa Mãe que é, está sempre dando uma nova chance aos seus filhos, e cabe a nós aproveita-la ou não…
As inúmeras diferenças que existem entre nós, não nos livra da morte nem de doenças, nem mesmo de sofrimento. Precisamos urgentemente entender que elas estão aqui para que possamos aprender uns com os outros, e não recriminar nossos irmãos por serem diferentes. Só assim poderemos chegar mais perto do Amor, pois ele não está restrito a aquilo que julgamos possuir, é preciso ir além para descobrir que o melhor pode estar por vir!

Compreender para curar

By ,   No tags,   0 Comments
Compreender para curar

As provas em nossas vidas vem quando menos esperamos, podemos estar num momento tranquilo de nossas vidas quando de repente, perdemos emprego, relacionamentos, entes queridos e por ai vai. Isso quando não ocorre tudo simultaneamente…
O fato é que apesar de vivermos num mundo onde há muita tristeza e sofrimento perto de nós, nunca estamos preparados para quando chega a nossa vez, e apesar de todas as nossas vidas serem passageiras, nunca estamos preparados para a perda de um ente querido.
Mas já deveríamos ter nos conscientizado que aqui nesse plano em que vivemos, nada é eterno, nossas vidas, tristezas, alegrias, doenças, bonanças ou escassez vão passar de uma forma ou de outra, dependendo de pessoa para pessoa conforme o resgate de cada um.
Ter essa consciência pode nos levar a amenizar sentimentos exagerados tanto para o lado positivo quanto para o negativo, e ajudar a atravessar por mares revoltos com serenidade, bem como saber que atras de um mar calmo pode estar uma grande tempestade.
Nosso mundo não anda nem um pouco bem das penas não é de hoje, e nesse momento enfrentamos uma prova que nos coloca TODOS diante dela. Nos afeta no plano individual de cada pessoa nesse planeta e também afeta o plano coletivo de uma forma que a maioria de nós jamais tinha presenciado algo assim.
Essa situação que nos trás, dor, dúvidas, perdas, entre outras coisas mais, pode ser uma oportunidade única para uma evolução da nossa sociedade.
Está na hora de percebermos que fazemos parte de um organismo vivo muito maior, entender que a cooperação, solidariedade e compreensão são fundamentais para que deixemos de ser o vírus dessa célula que habitamos e passemos a ser a cura!

Transformação

By ,   No tags,   0 Comments
Transformação

Tudo que passamos em nossa vida, tem uma razão de ser, na maioria das vezes em que situações difíceis ocorrem conosco, normalmente não estamos preparados para enfrenta-las, e nos perguntamos por que comigo?
O Fato é que apenas depois de muito tempo após passarmos por essas situações é que teremos a capacidade real de entender o por que de a vida ter nos colocado a prova de forma tão difícil… Quem nunca passou por uma tempestade e que tempos depois essa situação que parecia intransponível acabou te fortalecendo e levando a dias melhores?
É bem verdade que quando não aceitamos que a vida no coloque uma dificuldade extrema ou uma dor profunda, podemos sim ficar estacionados no papel de vitima.
Não conheço quem nunca tenha passado por sérias dificuldades emocionais aqui nesse plano que vivemos, nosso mundo está calcado em valores que já não nos servem mais, não a toa somos nesse momento obrigados a parar!
Da mesma forma que nos acontece de forma individual, as provas tb podem ser coletivas, para que possamos evoluir coletivamente. Urge nesse momento a necessidade de uma sociedade mais coletiva e quando o Homem não é capaz de entender isso, algo surge para que tenhamos a oportunidade de melhorarmos, pois infelizmente ainda dependemos da dor e da dificuldade para poder evoluir.
Que todos possamos ter dentro de nós a capacidade de compreensão, e que tenhamos a sabedoria de fazer da dificuldade de hoje, nossa evolução do amanhã!

Páscoa

By ,   No tags,   0 Comments
Páscoa

Minha relação com Jesus não começou muito bem, certamente por ter estudado em colégio católico, pessoalmente considero uma fabrica de ateus, tive muita mas muita dificuldade em aceitar os dogmas que me eram impostos em nome de Jesus, me fazendo sentir uma pessoa sempre culpada e que deveria estar sempre penitente diante de Deus e da vida.
Minha separação de Jesus foi selada ali, por volta dos 10/11 anos de idade, a idade que resolvi que seguiria a vida sem Ele.
Mesmo sem Ele , a busca por respostas sobre o que seria a vida aqui nunca me deixaram sossegado, estudei e participei algumas doutrinas, religiões, pratiquei meditações, yoga , … sempre na tentativa de obter uma maior compreensão do que seria a vida nesse plano, e de como seria possível estar conectado com essa imensa energia que nos cerca e que temos tão pouco conhecimento sobre sua utilização…
No decorrer da vida acabei me deparando com as inevitáveis provas, a que todos nós somos submetidos, cada um com a sua. E foi justamente num momento desses onde não enxergamos saída, que Ele acabou retornando para o meu caminho.
E nesse momento pude perceber que Ele não era nada daquilo que aprendi quando eu era ainda uma criança, através do estudo de sua historia pude perceber que ele não era ligado a nenhum credo ou religião, não queria me culpar, não queria dinheiro ou oferendas, sé queria me ajudar…
Para receber sua ajuda, tive que perceber que se não me ajudasse Ele nada poderia fazer por mim, que sem o meu esforço não só Ele, mas toda a espiritualidade não poderia me auxiliar.
Que nesse domingo de Páscoa, a Luz de suas ideias possam estar dentro de todos os corações necessitados, que nós tenhamos a capacidade de enxergar os caminhos que nos levem para dias mais fraternos e que todos possam ser gratos a Ti, como eu sou!!

Fraternidade Natalina

By ,   No tags,   0 Comments
Fraternidade Natalina

Mais um ano se vai, a impressão é que o tempo passa cada vez mais rápido, não sei se é por conta de ser mais velho, um ano vai representando um período cada vez menor de tempo no bolo da minha vida, ou se simplesmente a velocidade desse mundo moderno em que vivemos, está nos levando a ter essa sensação. Talvez sejam as 2 coisas…

Mas por mais corrido que seja o ano, essa é uma época diferente. Não me recordo de um período do ano em que tantas pessoas estejam um pouco mais “desarmadas” emocionalmente do os demais períodos do ano. Percebo que existe um sentimento mais fraterno no ar, um desejo de doar coisas que não usamos, de encontrar as pessoas queridas, confraternizar com colegas, e recomeçar para um novo ciclo com esperança de poder ser melhor.

Nesse clima gostaria muito de agradecer a todos aqueles que nos acompanharam, comentaram, compartilharam e de alguma forma se inspiraram com as ideias de desenvolvimento emocional, espiritual e pessoal que tentamos divulgar aqui nesse cantinho.

Um feliz Natal para todos e que em 2020 possamos continuar a caminhada de se melhorar e melhorar o mundo a nossas volta, e poder levar essa Fraternidade Natalina para todo o ano!

Volamos em março e aproveitamos o recesso para repostar algumas postagens do inicio da pagina que ainda não foram vistas pela maioria! Feliz 2020 com muita saúde, paz, sabedoria, prosperidade e harmonia em suas vidas!

Ajudar

By ,   No tags,   0 Comments
Ajudar

No mundo em que vivemos, ainda existe a ilusão de que o “sucesso” é a conquista da nossa independência. Será mesmo que existe alguém independente no mundo em que vivemos?

Pelo que observo, vivemos num regime de dependência direta e indireta das pessoas que nos cercam, dependemos muito mais uns dos outros do que nossa vaidade nos permite imaginar, o que seria de nós sem o agricultor que planta o que comemos, quem produz o que vestimos, quem trabalha para deixar nossa cidade limpa, quem trabalha conosco, enfim somos uma parte numa engrenagem enorme que nos torna interdependente uns dos outros e nem ao menos percebemos isso.

Estar atento ao próximo é hoje algo muito importante dentro do nosso processo de evolução planetária, ficamos muito tempo acreditando que nossos semelhantes eram nossos concorrentes, isso não nos trouxe a um lugar bom para nossa humanidade , chegou a hora de percebermos que estamos todos no mesmo barco, nos tratarmos melhor é fundamental!

Quando se ajuda alguém que necessita, não estamos somente ajudando a essa pessoa. Estamos ajudando a nós mesmos, e esse entendimento ainda não é muito claro por essas bandas…

O dia em que percebermos que a harmonia entre nós é a chave para a construção de uma nova sociedade, não dependeremos mais de “salvadores da pátria” , teremos na consciência coletiva e individual a ferramenta principal da construção de um alicerce realmente solido para uma nova sociedade, e isso não virá de cima para baixo.

Se quisermos de fato construir uma nova mentalidade, precisamos nos conscientizar de que as mudanças começam por dentro de nós e se espalham lentamente, os 80, 100 anos que passamos encarnados nesses corpos são uma fração mínima no tempo espiritual e planetário, portanto temos que ter paciência, mas não podemos abrir mão de fazer a nossa parte. Estender a mão é um ato que pode fazer muita diferença nesse processo todo!

 

Transformação

By ,   No tags,   0 Comments
Transformação

Mudar dá trabalho, sair da sua zona de conforto, por pior que ela seja, é sempre um passo difícil, mesmo estando insatisfeitos…  Mas por quê temos essa dificuldade de sair da posição em que estamos?

Na sociedade em que vivemos nos dias atuais, não somos educados nem direcionados para um caminho saudável ou feliz, as consequências disso podemos observar tanto no nosso cotidiano como nas noticias que chegam até nós, vemos pessoas estressadas, desgastadas, depressão é hoje um grave problema de nossa sociedade, e isso está levando todos nós a questionar o modo de vida que nós humanos criamos para viver.

A competitividade e o consumismo que nos trouxe até os dias de hoje, não foram  grandes amigos da nossa saúde, nem física e nem mental, sendo assim urge uma mudança na nossa forma de encarar a vida que levamos aqui nesse plano que chamamos de Terra.

Essa mudança coletiva já está em curso, e ela é fundamentalmente  puxada pela necessidade que nós individualmente temos de viver uma vida menos vazia e perceber que tudo que aqui ocorre acaba tendo uma ressonância na nossa vida espiritual, isso explica hoje uma quantidade enorme de pessoas buscando se encontrar através da espiritualização. Nunca tivemos tantas pessoas buscando, meditações, yogas, centros espíritas, enfim toda e qualquer doutrina que nos leve para o primeiro passo rumo a paz: Nos Amar

Do jeito que vivemos , nos amar se tornou uma questão tão mais ligada a nossa vaidade e ao nosso “sucesso” que nosso ser acabou vitimado com a quantidade de doenças e maus sentimentos que carregamos dentro de nós tentando ser melhores que nossos semelhantes.

Isso precisa mudar e já está mudando, mas para que essa mudança ocorra de uma forma maior e mais abrangente, a única coisa que podemos fazer é nos modificarmos internamente! Isso sem dúvida da trabalho, na maioria das vezes vem acompanhado de dor e desconfiança de quem está ao nosso redor, mas quando damos o primeiro passo rumo a nossa individualidade(não confundir com individualismo), estaremos dando o passo para dar nossa maior contribuição para esse processo todo: Sermos a melhor pessoa que pudermos ser!

 


1 2 3 4 5